13.5.06

A viagem

PROBLEMA 995.Ele tinha o delírio das viagens, a ânsia de dispersar-se, a curiosidade insaciável do peregrino. E uma borboleta na barriga. Decidiu partir para Veneza. Sim, ele sabia que não se deve regressar a um local onde se foi feliz, mas também tinha a mania de reacender lenha queimada.

1 Comments:

Anonymous Pontedetedio said...

Ei...borboletas e regressos a lugares onde se foi feliz? Familiar tudo isto ó António. Está tudo bem? Às vezes penso como andarás e venho aqui... mas não fico a saber nada. Claro.
Beijo.

13 maio, 2006 17:12  

Enviar um comentário

<< Home